Topo
Ju Ferraz

Ju Ferraz

Categorias

Histórico

A baiana Letícia Sarmento fez da crise do cacau um negócio vanguardista

Ju Ferraz

31/05/2019 15h09

Letícia Sarmento vem revolucionando a indústria cacaueira na Bahia. E essa revolução tem sido orquestrada pela baiana diretamente dos Estados Unidos, para onde foi com apenas 19 anos para estudar Design Gráfico e Artes Visuais na California College of the Arts, em São Francisco, CA. Entre indas e vindas, Letícia se estabeleceu em Nova York, onde fez um Mestrado em Design na School of Visual Arts, em Nova York. "Escolhi este mestrado em parte porque buscava uma formação também em administração, já que sempre sonhei ter o meu próprio estúdio, e por ser uma das melhores faculdades de design no mundo, com professores super renomados", contou em papo exclusivo com o blog.

Foi a partir dessa revolução pessoal, que nasceu o projeto Fazenda Varre-Vento, que começou a tomar forma em 2017, após uma conversa com seu pai sobre a crise cacaueira na Bahia. Ele, produtor de cacau há mais de 20 anos, buscava soluções para vender amêndoas de qualidade para um mercado de alta demanda, mas que não valoriza o produto. "Por eu estar morando em NY, sugeri que exportássemos toda nossa produção de cacau para que fosse distribuída diretamente para as empresas bean to bar dos Estados Unidos, que buscam o cacau orgânico de qualidade, priorizando o meio ambiente. Cheguei a fazer alguns cursos aqui em NY e visitar alguns micro chocolatiers para não só aprender algumas técnicas no processo de fazer chocolate, mas também para entender os sabores complexos e qualidades das amêndoas que eles buscam", explicou.

Mas Letícia não parou por aí. Durante essa imersão no mundo do cacau, surgiu também uma vontade de aprender a fazer o seu próprio chocolate. E ela já está colocando em prática esse sonho. "Venho desenvolvendo uma linha exclusiva para lançar no final deste ano! Hoje, montamos uma empresa de cacau orgânico, com o nome Fazenda Varre-Vento (uma abreviação do nome Monte Alto Varre-Vento), que mantêm suas raízes no Brasil, mas que ao mesmo tempo se torna reconhecível internacionalmente. Temos como objetivo nos tornarmos uma das primeiras e únicas tree to bar (da árvore ao chocolate), dos Estados Unidos, produzindo cacau de qualidade para conseguir atingir o consumidor final com nosso próprio chocolate", reafirmou Leticia. Ela, por conta de sua formação e paixão pelo design, está, também, à frente da direção de arte da empresa, desenvolvendo a identidade visual e toda a comunicação da marca. "O foco nesse desenvolvimento foi ressaltar a importância da preservação das florestas tropicais ao produzir chocolate, ao mesmo tempo em que busquei inovar criando um shape único para nossas barras de chocolate. A Fazenda Varre-Vento: Flavors of the Rainforest (tradução: Sabores da Floresta), almeja a transparência de produção entre o produtor e o consumidor", contou.

E acha que o currículo dessa baiana cosmopolita para para aí. Nada disso. Em paralelo a este projeto, atualmente ela trabalha como designer no New York Times. "Faço parte do Magazine Labs, um departamento interno da revista do New York Times, encarregado pelas edições especiais que saem a cada duas vezes no mês no jornal de Domingo. Temos uma edição voltada para crianças de 10 a 13 anos, e outra com temas distintos para adultos. Como designer, sou encarregada de conceituar e criar os layouts de cada edição, e também fazer a parte de direção de arte de cada ilustração que tenhamos", enumerou. E como é trabalhar no jornal mais famoso do mundo? " O NYT é um lugar verdadeiramente incrível de se trabalhar e eu me sinto realizada por fazer parte de um trabalho gráfico super reconhecido e de tamanho alcance.  Tudo que um designer quer, é que seu trabalho seja visto! E a sensação de ver o meu design como parte do NYT, chegando aos domingos pelo correio, é inacreditável!", finalizou.

Para conhecer mais:

Site: varrevento.com

Instagram: @faz.varrevento

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

A baiana Ju Ferrazcomeçou a carreira em Salvador como assessora de imprensa, até migrar para São Paulo, onde trabalhou em diversas empresas de comunicação, criando produtos editoriais exclusivos, projetos especiais de cross media e produção de eventos. Atualmente é diretora comercial, novos negócios e de relações públicas da Holding Clube. Mais do que uma executiva competente, com anos de experiência nas mais diversas plataformas, Ju é a mulher real que não tem medo de se jogar de cabeça em novos projetos e novas ideias ou de expor suas fraquezas. E mais: está longe de se transformar em uma figura idealizada descolada da realidade.

Sobre o blog

Um espaço para pensatas, conversas, divagações e troca de experiências sobre o que é ser mulher nos dias de hoje.