Topo
Ju Ferraz

Ju Ferraz

Categorias

Histórico

"Não vou sentir vergonha do meu corpo", desabafou Cleo Pires

Ju Ferraz

05/07/2019 15h13

Muita gente falou sobre estas fotos de Cleo Pires na premiação MTV Miaw, que rolou esta semana, em São Paulo. Pouca gente falou bem ou elogiou a artista por seu trabalho, por sua vontade de mostrar sua arte. Muita gente achou que era ok fazer piada com as novas curvas de Cleo. Mais uma vez, a internet foi tomada por comentários maldosos direcionados a uma mulher que simplesmente não se encaixa no padrão estético imposto. Ela, frente a isso, se posicionou de uma forma muito poderosa e empoderada em seu Instagram nesta sexta-feira. Leia a íntegra do comunicado de Cleo, que nos faz pensar e repensar sobre o lugar sombrio em que estamos sendo levados em tempos de redes sociais e onde todo mundo acha que pode – ou deve – criticar e destilar seus preconceitos disfarçados de opinião.

"Oi, galera! Passando aqui para dizer que nesse tempo de carreira, enquanto você me assistia esperando que eu correspondesse a sua expectativa sobre minha magreza, eu estive pressionada a me manter no padrão estético sufocante que esperavam de mim. São muitas marcas e muitos abismos. Sempre fui transparente sobre os precedimentos estéticos que eu fiz, pois nunca foi meu objetivo ser representante de uma beleza natural inalcançável, mas isso está longe de significar que vivo minha vida dentro de uma clínica estética. E parece que usam justamente a minha fraqueza contra mim. Quando eu engordo, dizem "o que ela fez no rosto? Está ficando deformada". Quando eu emagreço, dizem que eu fiz bichectomia, ou que estou ficando irreconhecível. Todo dia, aparece alguém falando de algo que eu não fiz. Normalmente eu foco no bom. Não amplifico o negativo.  Mas chega um ponto que não dá mais para naturalizar estes comentários, porque penso no tanto de meninas e mulheres que, assim como eu, sofrem distúrbios alimentares e emocionais por conta desse padrão irresponsável, inalcancável e cruel, que é fortemente alimentado pela cultura, indústria e por um certo tipo de jornalismo que tende a comentar sempre de forma depreciativa quando alguém aparece com quilos a mais. Isso não é vergonha! Eu não vou sentir vergonha do meu corpo, esteja ele do tamanho que estiver, com plástica ou não. Está tudo bem com a minha saúde, está tudo bem com as minhas celulites, estrias e com o que mais possa estar incomodando todo mundo. Eu tenho trabalhado incansavelmente, graças a Deus. Estou vivendo para fazer meu sonho se concretizar e, de repente, recebo uma enxurrada de comentários negativos, pesados e maldosos e abusivos? Está na hora de sermos aquilo que faz falta no mundo: pessoas empáticas, justas e, principalmente, livres de comentários tóxicos. Par você que como eu enfrenta a interferência dessas opiniões medíocres, te desejo força! A vida sempre vai ter obstáculos e a gente tem que pedir por coragem, saúde, paciência para superar todos eles e crescimento para chegarmos aonde queremos. Está tudo bem. Tudo bem engordar, tudo bem emagrecer, tudo bem! Siga seus sonhos e peça por coragem. Não vamos deixar isso nos abalar, por mais inconveniente e patético que isso seja. Agora, dá licença que minha pizza chegou. Vlw flw!"

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

A baiana Ju Ferrazcomeçou a carreira em Salvador como assessora de imprensa, até migrar para São Paulo, onde trabalhou em diversas empresas de comunicação, criando produtos editoriais exclusivos, projetos especiais de cross media e produção de eventos. Atualmente é diretora comercial, novos negócios e de relações públicas da Holding Clube. Mais do que uma executiva competente, com anos de experiência nas mais diversas plataformas, Ju é a mulher real que não tem medo de se jogar de cabeça em novos projetos e novas ideias ou de expor suas fraquezas. E mais: está longe de se transformar em uma figura idealizada descolada da realidade.

Sobre o blog

Um espaço para pensatas, conversas, divagações e troca de experiências sobre o que é ser mulher nos dias de hoje.